A ilha funciona como uma bancada centralizada na cozinha, servindo de apoio para diversas tarefas em diferentes áreas do cômodo. Tendência atual em cozinhas contemporâneas, além de funcional, prática e moderna, a ilha é uma ótima opção para solucionar o meio perdido da cozinha.

 

Para se ter uma ilha que seja funcional e adequada para seu espaço, é necessário estar atento em alguns detalhes:

 

Pense na função da ilha na sua cozinha

Uma mesa de almoço com cadeiras bacanas e retangulares pode servir como uma espécie de ilha para a sua cozinha. Mas você pode deixá-la ainda mais prática e agregar o seu fogão, utensílios e até gavetas a ela. Dependendo das suas necessidades específicas, a ilha pode funcionar como parte integral da área de trabalho. Ou ainda servir como uma divisória entre a cozinha e a sala.

 

Leve em consideração os armários

O mais importante é que deve haver espaço o suficiente entre a ilha e outras superfícies de trabalho. Esse espaço permite a abertura dos armários e eletrodomésticos e possibilita a passagem de duas pessoas confortavelmente.

 

Atente-se as medidas

A ideia de usar um móvel central na cozinha é incrível, mas esse tipo de projeto não funciona bem em cozinhas pequenas. Nesses casos, o mais indicado é a cozinha com península, que otimiza o ambiente já que o móvel fica encostado na parede.

Em projetos convencionais, a distância entre a ilha e a parede ou a pia deve ser de 70 a 120 cm. Já a altura do móvel deve seguir a mesma altura da pia. Com 75 cm de altura é possível utilizar cadeiras na ilha. Com até 110 cm de altura, o mais indicado é o uso de banquetas.